Violência urbana Dono de revenda de carros reage a assalto e mata suspeito em Porto Alegre


 

Um dos assaltantes, ainda não identificado, morreu após ser espancado com a própria submetralhadora

Um assaltante, ainda não identificado, foi morto em uma tentativa de assalto nesta quarta-feira, na zona Sul de Porto Alegre. De acordo com a polícia, o ladrão teria tentado roubar uma revenda de veículos, mas acabou espancado e morto pelo proprietário do estabelecimento.

De acordo com a delegada de plantão na 1ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (1ª DPPA) da Capital, Andrea Nicotti, um grupo assaltantes atacou a revenda na Avenida Cavalhada no início da noite desta quarta-feira. A suspeita é de que pelo menos cinco homens participaram da ação.

Dois deles teriam entrado no estabelecimento, um deles armado com uma submetralhadora 9mm descarregada. O proprietário da revenda reagiu e conseguiu tirar a arma das mãos do criminoso, com a qual espancou o assaltante que morreu no local. Até o início da madrugada desta quinta-feira, ele não havia sido identificado. O outro ladrão conseguiu fugir.

Do lado de fora do estabelecimento, conforme a polícia, comparsas em um Chevette aguardavam para ajudar na fuga. No momento em que tentavam resgatar os assaltantes, o veículo foi abordado por uma guarnição da Brigada Militar que passava pelo local. Os policiais militares conseguiram prender um dos suspeitos, identificado pela Polícia Civil como Batista Gomes da Rosa, 23 anos – o jovem fez aniversário nesta terça-feira.

Conforme a delegada Andrea, Rosa será autuado em flagrante por roubo qualificado por porte de arma e concurso de pessoas (quando é praticado por dois ou mais agentes) e ainda por associação criminosa armada. A submetralhadora usada no crime foi apreendida.

– Havia notícia de teriam ocorrido outros ataques na mesma região, também com uso de submetralhadora. Por isso, pedimos que as vítimas desses possíveis ataques venham à delegacia para tentar reconhecer o suspeito – afirmou Andrea.

A delegada considerou que o dono da revenda agiu em legítima defesa e o comerciante foi liberado para acompanhar o processo em liberdade. O inquérito sobre o caso será remetido para a 13ª Delegacia de Polícia da Capital, que, segundo o delegado titular Luciano Coelho, dará sequência à investigação para tentar identificar os outros suspeitos do ataque.

Sobre lucasdefraga

Guri gaúcho, colorado e que cursa Sistemas de Telecomunicações.

Publicado em 20 de agosto de 2015, em Critica social, Cunho Humoristico, Destaque da semana, Estórias ou Histórias, Notícia, Separatista. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: