AQUI PERTO DE CASA: Crise na segurança Escola estadual na Capital é fechada mais uma vez após tiros


 

Conforme a Brigada Militar, disparos foram efetuados para o alto, por indivíduos que estariam em um veículo e passavam em frente a um bar

Escola estadual na Capital é fechada mais uma vez após tiros Mateus Bruxel/Agencia RBS

No início do mês, escola havia adotado turnos reduzidos em decorrência da violêncial

A rotina da Escola Estadual de Ensino Fundamental Erico Verissimo, localizada no bairro Jardim Carvalho, zona leste de Porto Alegre, foi quebrada novamente na tarde desta segunda-feira pela violência. Conforme a Brigada Militar (BM), por volta das 13h45min vários disparos de arma de fogo foram efetuados para o alto, por indivíduos que estariam em um veículo e passavam em frente a um bar na Rua Alberto Nepomuceno, a uma quadra da escola. Ninguém ficou ferido e os suspeitos não foram localizados.

Com medo, a direção da instituição optou por fechar as portas, acionar a BM e liberar os alunos e professores. Uma viatura ficou em frente à escola até o final da tarde para garantir que todos pudessem ser dispensados em segurança. Esta foi a terceira vez no ano que a medida precisou ser tomada.

 

No início do mês, os turnos de aula chegaram a ser reduzidos para apenas duas horas, com o objetivo de garantir a segurança de alunos e professores após tiroteios serem registrados na região da escola. Antes disso, no dia 22 de março, a direção também havia optado por deixar as portas fechadas porque havia suspeitos armados rondando a rua da instituição, onde um homem havia sido assassinado.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) garantiu que nesta terça-feira o funcionamento da instituição será normalizado, e, em caso de novas ocorrências, a orientação é de que a direção acione a BM. A Seduc também informou que os casos de violência nas escolas e no seu entorno “foram discutidos na última reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança Pública, no dia 6 de abril”, quando foi estabelecido um diálogo direto entre o comando do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e a direção da escola.

Além disso, conforme a nota, na próxima quinta-feira os professores da instituição serão incluídos em capacitações oferecidas pela BM. Segundo o texto, o objetivo é “inserir a escola em programas que já são desenvolvidos pela corporação, como Proerd, Patrulha Escolar Comunitária, Nosso lugar, Aluno Cidadão e PM Mirim” para “aproximar a BM da comunidade e desenvolver ações de prevenção à violência”.

Sobre lucasdefraga

Guri gaúcho, colorado e que cursa Sistemas de Telecomunicações.

Publicado em 11 de abril de 2016, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: