Andar grudado e ciúme excessivo acabam com qualquer relacionamento


 

Um dos maiores erros dos casais é começar a deixar de fazer suas programações individualmente

Andar grudado e ciúme excessivo acabam com qualquer relacionamento Fabiano Knopp/Divulgação

Se eu estou com a minha namorada, e ela acha um homem bonito na minha frente ou um ator de novela, eu devo mandar ela lá pra aquele lugar?

Oi, tenho 26 anos, e meu companheiro, 30. Meu relacionamento de cinco anos é entre idas e vindas. Ele não me procura na cama. Se eu deixar, ficamos quase um mês sem sexo. Ele é estranho, pois fica uns três dias sem tomar banho e só lava o pênis quando chega em casa. Sou bonita, todos na rua mexem comigo, mas ele não liga pra mim. Perguntei por que não me procura na cama, e ele fala que é porque sou chata, cobro muito, sou ciumenta. Bem, sei que ele usa cocaína, mas desmente, é claro… Coloquei um espião por 15 dias e não peguei nada.

Mesmo quando duas pessoas se curtem, cada uma deve continuar com a sua vida e manter a individualidade. E isso não pode mudar, por mais que vocês gostem de estar sempre juntos.
Muitos casais que vivem grudados demais acabam nutrindo sentimentos ruins de controle excessivo e sufoco.  É preciso dar espaço ao outro.
É sempre bom nunca faltar com a verdade, pois mentira tem perna curta. E a monotonia do cotidiano pode arruinar qualquer casal.
A traição é algo muito difícil de lidar. Pode até ser só uma transa, sem qualquer importância, mas bota por água abaixo tudo que o casal, um dia, construiu e acreditou.
É como se os dois houvessem rompido o pacto que tinham. E isso não se esquece tão facilmente.

Ciúme em excesso é extremamente nocivo. A insegurança pode acabar destruindo o relacionamento.

O diálogo é tudo, mas as conversas não podem ser em tom de cobrança.
Quem sabe você começa elogiando? Pense sobre o que você ama nele e no bom do seu relacionamento.

Ao fazer isso, ele ficará atento e menos defensivo. Diga o que quiser, e não apenas o que você não quer.

Relacionamentos saudáveis são baseadas em diversão, partilha de interesses, valores comuns, honestidade, confiança e apoio mútuo.

Se estes elementos estão presentes em algum grau, a maior parte do tempo, vale a pena batalhar pela relação. E caso não consigam, procurem uma psicoterapia de casal.

Sobre lucasdefraga

Guri gaúcho, colorado e que cursa Sistemas de Telecomunicações.

Publicado em 16 de junho de 2015, em Critica social, Destaque da semana, Estórias ou Histórias, Notícia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: